Ir para o conteúdo

Câmara Municipal de Vinhedo - SP e os cookies: nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
ACEITAR
PERSONALIZAR
Política de Cookies e Privacidade
Personalize as suas preferências de cookies.

Clique aqui e consulte nossas políticas.
Cookies necessários
Cookies de estatísticas
SALVAR
Câmara Municipal de Vinhedo - SP
Acompanhe-nos:
Rede Social Whatsapp
Rede Social Facebook
Rede Social Instagram
Rede Social Twitter
Rede Social YouTube
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
FEV
29
29 FEV 2024
AUDIÊNCIA PÚBLICA
COMISSÃO DE SAÚDE, EDUCAÇÃO, CULTURA E ESPORTES - CSECE
SAÚDE
Câmara recebe a Secretaria de Saúde para audiência pública sobre trabalho realizado no 3º quadrimestre de 2023
enviar para um amigo
receba notícias
A equipe da Secretaria de Saúde esteve na Câmara Municipal na manhã desta quarta (28) para a audiência pública de prestação de contas das atividades do 3º quadrimestre de 2023. O relatório apresentado contém dados financeiros e outras informações da pasta relativas aos meses de setembro a dezembro.

A audiência foi conduzida pelo vereador Rodrigo Luglio, presidente da Comissão de Saúde, Educação, Cultura e Esportes (CSECE), acompanhado da vereadora Inês (MDB) e dos vereadores Mazinho (PSC), membro da CSECE, e Rubens Nunes (PODE), relator da CSECE. O secretário municipal de Saúde, Milton Ribolli, foi o responsável pela apresentação das informações.

Trata-se da primeira audiência realizada após a implementação da Central de Atendimento Digital Unicidadão (Cadu) no sistema de saúde da cidade. Sobre o serviço, o vereador Rodrigo Luglio questionou se há alguma ação para diminuir a discrepância entre o número de agendamentos e atendimentos concretizados nos serviços de atendimento básico e por que essa diferença é menor entre as especialidades.

Percebe-se “uma falta grande dos usuários que estão agendados nos serviços. Muitos deles têm os seus motivos, alguma situação ocorreu, mas a gente percebe que o aproveitamento fica, hoje, em um média de 79%. Então, cerca de 21% dos agendamentos não são aproveitados. Esse é um número que me chamou atenção. Nas especialidades, 88% de aproveitamento, 12% não se aproveita. Percebe-se que na especialidade há um controle maior do que quando se faz os primeiros atendimentos”, comenta o parlamentar.

Em resposta, o secretário Milton Ribolli disse que “essa disparidade do aproveitamento entre a especialidade e a básica sempre foi observada (...). A especialidade era um agendamento mais próximo do procedimento da consulta. Isso gerava menos falta, um índice menor de absenteísmo. Com a implementação do novo sistema digital, disponibilizando até a possibilidade de o usuário realizar o agendamento das consultas e dos procedimentos através do WhatsApp, a melhora dessa comunicação já refletiu resultados (...). A gente vem acompanhando e desenvolvendo ações de conscientização para reduzir cada vez mais esse absenteísmo com o objetivo de aproveitar o máximo da nossa capacidade instalada e reduzir a fila de espera”.

Dados sobre agendamentos e atendimentos

A primeira parte da audiência foi direcionada à apresentação de dados referentes aos agendamentos e atendimentos da clínica básica, de especialidades, de urgência e emergência, além do total de casos de doenças epidemiológicas e números do Programa de Atenção Multidisciplinar Domiciliar (PAMDa), do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) e de outros setores da saúde municipal.
Na clínica básica, que compreende o clínico geral, a pediatria e a ginecologia/obstetrícia, foram 19.498 atendimentos, que corresponde a quase 79% de aproveitamento dos agendamentos.

Nas especialidades da Secretaria, foram 19.804 atendimentos, enquanto nas especialidades cirúrgicas da Santa Casa foram 4.616 atendimentos. Já o setor médico de urgência e emergência, que engloba a UPA 24h, o Pronto Atendimento da Capela e Pronto Atendimento da Santa Casa, somam 60.469 atendimentos.

No Programa de Atenção Multidisciplinar Domiciliar (PAMDa) – responsável pelo atendimento domiciliar de pacientes adultos com incapacidade funcional provisória ou permanente e pacientes paliativos – foram 2425 visitas de especialistas e 9.159 procedimentos realizados.

Relatório Financeiro

A segunda parte da audiência foi dedicada à apresentação das despesas, receitas e investimentos relacionados a recursos humanos, serviços de saúde, assistência hospitalar, despesas administrativas, investimentos e Emendas Impositivas, além da consolidação dos dados.

Nos serviços de saúde que englobam a distribuição gratuita de medicamentos, insumos, fraldas, além dos serviços de atenção básica e de alta e média complexidade, o total foi de quase R$ 7 milhões no 3º quadrimestre. Em 2023, o total foi de aproximadamente R$ 17 milhões, o que compreende a 98,39% do valor orçado para o ano.

Já o investimento em serviços hospitalares entre setembro e dezembro foi de aproximadamente R$ 18 milhões no 3º quadrimestre e cerca de R$ 42 milhões em todo o ano de 2023, o que corresponde a 91,86% de realização.

As Emendas Impositivas totalizaram, exatamente, R$ 1.428.235,79 no quadrimestre e R$ 2.450.304,20 em todo o ano.

Os relatórios podem ser acessados na íntegra neste link.­­­

A gravação completa da audiência está disponível no vídeo abaixo e no YouTube. Clique aqui para acessar.

--
Fonte e texto: Comunicação Institucional da Câmara de Vinhedo

 
Fonte: Comunicação Institucional da Câmara de Vinhedo
Vídeo Vinculado
28/02/2024
Audiência Pública da Saúde | 18ª Leg. | 28.02.2024
Ref. 3º Quadrimestre de 2023.
Seta
Versão do Sistema: 3.4.1 - 29/04/2024
Copyright Instar - 2006-2024. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia