Valdir Barreto suspeita de uso de processo disciplinar pela Prefeitura para perseguir servidores envolvidos em movimentos coletivos como política de governo – Câmara Municipal de Vinhedo
Câmara Municipal de Vinhedo

Valdir Barreto suspeita de uso de processo disciplinar pela Prefeitura para perseguir servidores envolvidos em movimentos coletivos como política de governo

Vereador citou os casos de Ivanei e Virgínia Baldan

VB_DESTAQUE

Nessa segunda-feira, 19, pela 106ª Sessão Ordinária, o vereador Valdir Barreto (PSOL) relembrou o caso de Ivanei, servidor da Sanebavi que foi demitido no passado após denunciar em uma rede social, fora do horário de serviço, o despejo irregular de esgoto na lagoa da Praça do  Aquário; e o caso de Virginia Baldan, professora que sofre um processo disciplinar e participa de diferentes movimentos coletivos de nossa cidade.

“Devemos denunciar o uso de processo disciplinar pela Prefeitura para perseguir movimentações políticas. O caso Ivanei foi um exemplo clássico disso. Foi aberto um processo que culminou na demissão desse servidor, não por ele faltar ao trabalho, ingerir bebidas alcóolicas ou chegar atrasado, mas sim por ter postado no facebook um chamamento, fora do horário de trabalho, sobre um problema que estava acontecendo na lagoa da Praça do Aquário. Nesse caso foi comprovada a ilegalidade da Sanebavi e Ivanei veio a ser readmitido por ordem da justiça”, relembrou.

“Agora temos o caso da profª Virginia Baldan, que começamos a acompanhar. Foi aberta uma investigação preliminar contra ela por supostamente não cumprir suas obrigações pedagógicas. Em reunião pública na Câmara, o Secretário de Educação informou que o caso havia sido arquivado com parecer favorável do jurídico. Posteriormente, na reunião do Conselho Municipal de Educação, circulou o processo pelas mãos dos Conselheiros e foi confirmada essa situação. Surpreendentemente, depois de tudo isso, aparecem novos pareceres da Secretaria de Educação e da Secretaria de Negócios Jurídicos dizendo que ela havia cometido uma falta”, expôs o vereador.

Valdir Barreto pediu ainda atenção dos vereadores Sandro Rebecca (PDT) e Carlos Florentino (PV), que com ele compõem a Comissão de Defesa dos Direitos Humanos, como também da vereadora Flávia Bittar (PDT), presidenta da Procuradoria da Mulher, já que a ocorrência com a Professora envolve uma discussão em sala de aula sobre o tema feminismo.


Fonte: Gabinete do Vereador Valdir Barreto (PSOL)

Últimas Notícias

Câmara debate flexibilização para o comércio e devolve projeto de novo financiamento proposto pelo Executivoleia mais

Edu Gelmi devolve Projeto de Lei que propõe endividamento do município em mais R$ 7 milhõesleia mais

Câmara aprova Moção de Apelo de Marcos Ferraz para que Prefeitura adote política de isolamento inteligenteleia mais

Câmara sedia Audiência Pública da Fazenda para prestação de contas do 1º quadrimestreleia mais

Edu Gelmi participa de reunião do Parlamento Metropolitano sobre o enfrentamento do coronavírusleia mais



Av. Dois de Abril, 78 - Centro -
Vinhedo/SP - CEP 13280-077


(19) 3826-7700


imprensa@camaravinhedo.sp.gov.br

Input Center Tecnologia