Edu Gelmi comenta gravidade da dívida do município e parcelamento do prejuízo pelos próximos dezessete anos – Câmara Municipal de Vinhedo
Câmara Municipal de Vinhedo

Edu Gelmi comenta gravidade da dívida do município e parcelamento do prejuízo pelos próximos dezessete anos

Dívida atual compromete R$ 550 mil por mês dos recursos de Vinhedo

EG

O presidente Edu Gelmi (MDB) externou sua preocupação com gestão e as finanças da cidade durante seu discurso na Sessão Ordinária realizada nesta segunda-feira, 3. De forma clara, o vereador resumiu os números apresentados na Audiência Pública da Fazenda e os resultados do primeiro quadrimestre deste ano, considerados por ele como desanimadores.

“Sexta-feira passada tivemos a audiência do primeiro quadrimestre das contas púbicas. Eu estive e, mais uma vez, não gostei nada do que eu vi. Os vereadores receberam a prestação de contas, mas infelizmente é desanimador”, desabafou Edu Gelmi.

Segundo apresentação feita pelo presidente da Câmara, no final de 2018 a dívida do município, que era de R$ 100 milhões, reduziu para R$ 93 milhões; depois, no primeiro quadrimestre deste ano, cai para R$ 90 milhões. “Mas começamos a indagar: quem fez essa dívida? Foi a Câmara Municipal? Não. Foi o Executivo? Sim!”, explicou Edu Gelmi.

Edu Gelmi demonstrou que por mês a Prefeitura consome R$ 550 mil dos recursos municipais e completou esclarecendo que parte da dívida é com INSS, FGTS, PIS/PASEP. “Mas a dívida não acaba esse ano, nem no ano que vem. Essa dívida é para mais dezessete anos, ou seja, quase quatro mandatos de futuros prefeitos”, alertou o vereador.

O presidente da Câmara informou que, conforme números da audiência pública, a receita do primeiro quadrimestre de 2018 foi de R$ 213.600.000,00. A desse ano, no mesmo período, R$ 214.145.000,00. “O que faz crer que a arrecadação cresceu 2%. Cresceu nada! A inflação foi de 5%, então a nossa arrecadação regrediu 3%”, explicou.

Preocupado, Edu Gelmi ainda completou: “e o primeiro quadrimestre é quando se recebe o IPVA e o IPU, por exemplo, e o caixa fica um pouco mais recheado. Se agora o comprometimento com folha de pagamento já está em 48%, então tem que colocar o pé no freio, porque os outros quadrimestres vindouros, infelizmente, serão muito piores”.

O parlamentar destacou a reunião realizada há poucas semanas com o chefe do Executivo Municipal, na qual foi discutida a falta de dinheiro para as melhorias necessárias na cidade, como asfalto e lamentou: “dai vem um Projeto de Lei para esta Casa propondo endividamento em mais R$ 20 milhões, ao invés de reduzir gastos”.

Edu Gelmi finalizou seu discurso com um questionamento para os demais vereadores: “quando se fala em matéria orçamentária, é muito fácil aprovar simplesmente porque seria para o bem para cidade. Mas que buraco vamos deixar? Essa dívida terá a participação da Câmara Municipal, sim! Quanto vamos endividar o município? Deixo essa pergunta aos nobres pares”.


Fonte: Gabinete da Presidência | Vereador Edu Gelmi (MDB)

Últimas Notícias

Ana Genezini parabeniza talento e dedicação do artista Odyr Loya Magalhãesleia mais

Edu Gelmi demonstra falta de planejamento na aplicação dos mais de R$ 500 milhões do orçamento municipalleia mais

Câmara aprova dois Projetos de Lei durante a 124ª Sessão Ordinárialeia mais

Carlos Florentino participa de 1ª reunião do Parlamento Metropolitano da RMCleia mais

Sandro Rebecca faz análise de custo-benefício para fiscalizar ações do Poder Executivoleia mais

Av. Dois de Abril, 78 - Centro -
Vinhedo/SP - CEP 13280-077


(19) 3826-7700


imprensa@camaravinhedo.sp.gov.br

Input Center Tecnologia