Câmara aprova instituição de adicional de periculosidade aos agentes de Trânsito do Município – Câmara Municipal de Vinhedo
Câmara Municipal de Vinhedo

Câmara aprova instituição de adicional de periculosidade aos agentes de Trânsito do Município

SESSAO

Por unanimidade a Câmara aprovou na 102ª Sessão Ordinária, realizada nessa segunda-feira, 24, o projeto de Lei Complementar nº 04/2019, que institui o adicional de periculosidade aos agentes de trânsito do município.

Ao encaminhar a votação, Carlos Florentino (PV), declarou seu apoio à propositura. “Concordo plenamente com a instituição de adicional de periculosidade aos agentes de trânsito. Nós sabemos que o salário dos agentes de nosso município é baixíssimo, e o adicional é um meio de compensar o trabalho que eles têm desenvolvido em nossa cidade. Sabemos dos riscos que estão sujeitos os agentes de trânsito, tanto é que no Congresso já cogitaram até a possibilidade de portarem armas, portanto, nada mais justo esse adicional”.

De mesmo modo, Marcos Ferraz (PSD) também se declarou favorável ao projeto. “De fato é necessário, justo e merecido esse adicional. Já tivemos casos, em outras cidades, em que agentes de trânsito foram agredidos e até assassinados durante o exercício de sua profissão. Em Vinhedo temos apenas dois profissionais na área, e que sabemos, trabalham muito. Além do adicional, assim que possível, a Prefeitura precisa abrir novo concurso público para contratação de novos profissionais, cujo trabalho é fundamental para o adequado funcionamento do trânsito de nossa cidade”.

Na noite ainda foi aprovado por unanimidade o projeto de Lei Ordinária nº 27/2019, de autoria de Carlos Florentino (PV), que torna obrigatório às empresas prestadoras de serviços à municipalidade disponibilizar banheiros químicos e local de apoio aos seus funcionários, quando realizando serviços externos; e o projeto de Lei Ordinária nº 28/2019, que denomina como Parque Ecológico da Capela a área institucional localizada na Rua João Edueta, nº 1.000m na região da Capela.

Expediente

No expediente foram apresentados cinco projetos de Lei, um projeto de Decreto Legislativo, cinco emendas ao projeto de Lei nº 29/2019 (a Lei de Diretrizes Orçamentárias), dois requerimentos, cinco moções e quatro indicações.

Explicação Pessoal

Valdir Barreto (PSOL) fez críticas a forma como estão sendo conduzidas as audiências para desenvolvimento da revisão do Plano Diretor de Vinhedo. “A Prefeitura, juntamente com os interessados em lotear a cidade, tem a maioria nessas discussões sobre o Plano Diretor. Espero que os vereadores que começarão a participar das audiências tenham alguma importância no debate, de modo que possam mudar algo no encaminhamento que está sendo dado ao Plano. Já podemos considerar que, do modo como está, o novo Plano Diretor irá flexibilizar todas as áreas da cidade, permintindo construções em qualquer lugar, acabando com as Zonas de Proteção Ambiental”.

A limpeza do município foi tema de Paulinho Palmeira (PV). “Quero destacar a questão da limpeza da cidade. Depois de muitas brigas, o governo fez um projeto que me deixou muito feliz, o Vinhedo Cidade Limpa. Nessa semana o projeto atenderá o bairro do Aquário, que está precisando de uma atenção especial. Entendo que tanto a poda de mato quanto a coleta de entulhos precisa de programação semanal, e isso deve ser pensado pela municipalidade”.

Geraldinho Cangussú (PV) também comentou sobre os debates para revisão do Plano Diretor. “Ano retrasado participei dos debates sobre o Plano Diretor como delegado, e posso dizer que vi o comprometimento de todos que participaram das audiências, que iam ao debate para defender o bem-estar e melhor desenvolvimento de Vinhedo. Acredito que os debates sobre o novo Plano Diretor continuarão bem intencionados”.

A revisão do Plano Diretor também foi tema do presidente da Câmara, vereador Edu Gelmi (MDB). “Independente de termos delegados, é importante que a Câmara participe do debate. Apesar disso, é presico destacar que a Câmara não fez nenhuma exigência que os debates mudassem de segunda para terça-feira, apenas alguns vereadores se manifestaram acerca disso. Nessa terça não poderei participar, por ter Parlamento Jovem nessa Casa, mas nas próximas participarei, pois essa revisão é um assunto de suma importância, e que, se não for bem desenvolvida, no futuro correremos risco de sequer ter água para o adequado abastecimento de nossa cidade”.

Por fim, Edson PC (PDT), levantou suspeitas sobre contratos da Prefeitura com prestador de serviço de sistemas informatizados. “Tenho apresentado vários requerimentos à Prefeitura solicitando informações sobre contratos milionários. A empresa responsável pelo sistema informatizado da Educação e da Saúde, por exemplo, tem um contrato milionário com a Prefeitura, e nas respostas do requerimento só recebo informações repetidas ou desencontradas. Assim sendo, posso considerar que a Prefeitura está pagando a mais do que deveria, uma vez que não me responde a contento”.


Fonte: Comunicação Institucional CMV.

Últimas Notícias

Edu Gelmi explica que falta de água em Vinhedo decorre de erro em planejamento e investimentoleia mais

A convite de Rubens Nunes, representantes da Secretaria de Educação vão à Câmara e se comprometem a apresentar levantamento sobre impacto financeiro do PLC nº 06/2019leia mais

Sandro Rebecca parabeniza CEIVI pelos 35º anos de trabalho em prol da comunidade vinhedenseleia mais

Marcos Ferraz propõe que Prefeitura acompanhe uso de recursos públicos por entidades para não prejudicar as que realizam trabalho adequadoleia mais

Edu Gelmi comenta rombo nas finanças do municípioleia mais

Av. Dois de Abril, 78 - Centro -
Vinhedo/SP - CEP 13280-077


(19) 3826-7700


imprensa@camaravinhedo.sp.gov.br

Input Center Tecnologia