Câmara Municipal de Vinhedo

Valdir Barreto critica incompetência financeira do Executivo

Em reunião do prefeito com os vereadores, administração municipal apresentou proposta de financiamento junto a bancos para realização de obras na cidade

VB

Nessa segunda-feira, 13, pela 96ª Sessão Ordinária, o vereador Valdir Barreto (PSOL) comentou sobre a reunião dos vereadores com o prefeito, realizada ainda na semana passada, na qual foi apresentada aos parlamentares a situação de obras em andamento e propostas de correção de problemas.

As idéias apresentadas pelo Executivo eram dependentes de empréstimos da Prefeitura junto à Caixa Econômica Federal (CEF) e Banco do Brasil. Além disso, o Executivo solicitou o aval dos vereadores para a venda de terrenos públicos e alteração do regime dos servidores para fazer caixa. Todas essas propostas precisam ser aprovados pela Câmara para sua efetivação.

“Na semana passada tivemos uma reunião com o prefeito e fui incisivamente contra a proposta do Executivo para que a Câmara aprove empréstimos, venda de terrenos públicos e mudança no regime de contratação dos servidores, que totalizam cerca de R$38 milhões, a fim de, supostamente, utilizar o recurso em melhorias para a cidade. A finalidade de todo esse empréstimo é reeleger o grupo do qual o prefeito faz parte. Jaime Cruz está no governo há cinco anos e constamente faz a ‘dança das cadeiras’ dos secretários. Nesse período o prefeito geriu cerca de R$2 bilhões em caixa, sendo que a nossa população é pequena, ainda mais se considerarmos que 1/3 reside em condomínio e tem poucas demandas públicas na educação e na saúde. Apesar do alto caixa, o atual governo gerou uma dívida estimada em em R$100 milhões, isso sem contar o passivo trabalhista não contabilizado, que supera os R$20 milhões”, enfatizou Valdir Barreto.

Dos aproximadamentes R$38 milhões que a Prefeitura espera que a Câmara aprove a obtenção, R$20 milhões correspondem à convênio com a CEF para recapeamento das principais vias da cidade; R$5 milhões de empréstimo junto ao Banco do Brasil para diversos projetos; R$3 milhões oriundo da venda de 25 terrenos públicos; e economia de R$10 milhões com a mudança do regime celetista dos servidores para estatutário.

“O Prefeito afirmou na reunião que se a Câmara não aprovar os pedidos da Prefeitura, a responsabilidade recairá nas costas dos vereadores. Ou seja, a decadência da cidade deixará de ser da responsabilidade dos cinco anos do grupo que está no governo e passará a ser nossa“, concluiu.


Fonte: Gabinete do Vereador Valdir Barreto (PSOL)

Enviar comentário

Últimas Notícias

Rubens Nunes acompanha pavimentação da Rua João Eduetaleia mais

Presidente Edu Gelmi destaca solicitações feitas por estudantes de Vinhedoleia mais

Marcos Ferraz cobra melhora na estrutura de atendimento do Pronto Socorro da Santa Casaleia mais

Rubens Nunes propõe construção de escada em viela da Rua XXI de Abril, ligando o Jardim Von Zuben ao Nova Palmaresleia mais

Sandro Rebecca dá as boas-vindas ao novo arcebispo da Arquidiocese de Campinasleia mais

Av. Dois de Abril, 78 - Centro -
Vinhedo/SP - CEP 13280-077


(19) 3826-7700


imprensa@camaravinhedo.sp.gov.br

Input Center Tecnologia