Câmara Municipal de Vinhedo

Edu Gelmi comenta gravidade da dívida do município e parcelamento do prejuízo pelos próximos dezessete anos

Dívida atual compromete R$ 550 mil por mês dos recursos de Vinhedo

EG

O presidente Edu Gelmi (MDB) externou sua preocupação com gestão e as finanças da cidade durante seu discurso na Sessão Ordinária realizada nesta segunda-feira, 3. De forma clara, o vereador resumiu os números apresentados na Audiência Pública da Fazenda e os resultados do primeiro quadrimestre deste ano, considerados por ele como desanimadores.

“Sexta-feira passada tivemos a audiência do primeiro quadrimestre das contas púbicas. Eu estive e, mais uma vez, não gostei nada do que eu vi. Os vereadores receberam a prestação de contas, mas infelizmente é desanimador”, desabafou Edu Gelmi.

Segundo apresentação feita pelo presidente da Câmara, no final de 2018 a dívida do município, que era de R$ 100 milhões, reduziu para R$ 93 milhões; depois, no primeiro quadrimestre deste ano, cai para R$ 90 milhões. “Mas começamos a indagar: quem fez essa dívida? Foi a Câmara Municipal? Não. Foi o Executivo? Sim!”, explicou Edu Gelmi.

Edu Gelmi demonstrou que por mês a Prefeitura consome R$ 550 mil dos recursos municipais e completou esclarecendo que parte da dívida é com INSS, FGTS, PIS/PASEP. “Mas a dívida não acaba esse ano, nem no ano que vem. Essa dívida é para mais dezessete anos, ou seja, quase quatro mandatos de futuros prefeitos”, alertou o vereador.

O presidente da Câmara informou que, conforme números da audiência pública, a receita do primeiro quadrimestre de 2018 foi de R$ 213.600.000,00. A desse ano, no mesmo período, R$ 214.145.000,00. “O que faz crer que a arrecadação cresceu 2%. Cresceu nada! A inflação foi de 5%, então a nossa arrecadação regrediu 3%”, explicou.

Preocupado, Edu Gelmi ainda completou: “e o primeiro quadrimestre é quando se recebe o IPVA e o IPU, por exemplo, e o caixa fica um pouco mais recheado. Se agora o comprometimento com folha de pagamento já está em 48%, então tem que colocar o pé no freio, porque os outros quadrimestres vindouros, infelizmente, serão muito piores”.

O parlamentar destacou a reunião realizada há poucas semanas com o chefe do Executivo Municipal, na qual foi discutida a falta de dinheiro para as melhorias necessárias na cidade, como asfalto e lamentou: “dai vem um Projeto de Lei para esta Casa propondo endividamento em mais R$ 20 milhões, ao invés de reduzir gastos”.

Edu Gelmi finalizou seu discurso com um questionamento para os demais vereadores: “quando se fala em matéria orçamentária, é muito fácil aprovar simplesmente porque seria para o bem para cidade. Mas que buraco vamos deixar? Essa dívida terá a participação da Câmara Municipal, sim! Quanto vamos endividar o município? Deixo essa pergunta aos nobres pares”.


Fonte: Gabinete da Presidência | Vereador Edu Gelmi (MDB)

Enviar comentário

Últimas Notícias

Câmara sedia 3ª Reunião e Assembleia Geral do Parlamento Metropolitano da RMCleia mais

Sandro Rebecca propõe estudos para melhoras na inclusão do jovem no mercado de trabalholeia mais

Geraldinho Cangussú relembra programação da Operação Cidade Limpaleia mais

Ana Genezini convida população a prestigiar Marcha para Jesusleia mais

Edu Gelmi comenta gravidade da dívida do município e parcelamento do prejuízo pelos próximos dezessete anosleia mais

Av. Dois de Abril, 78 - Centro -
Vinhedo/SP - CEP 13280-077


(19) 3826-7700


imprensa@camaravinhedo.sp.gov.br

Input Center Tecnologia