Câmara Municipal de Vinhedo

Projeto de Márcio Melle para criação de Semana de Combate ao HPV é aprovado por unanimidade

Campanha de conscientização será realizada anualmente no mês de setembro

Foi aprovado por unanimidade na 59ª Sessão Ordinária, realizada nessa segunda-feira, 04, o projeto de Lei Ordinária nº 21/2018, de autoria do vereador Márcio Melle (PMN), que propõe a criação da Semana Municipal de Prevenção, Conscientização e Combate ao HPV.

Presidente da Comissão de Saúde da Câmara, Márcio Melle sugere por meio do projeto que a campanha de conscientização seja celebrada anualmente na primeira semana do mês de setembro, por meio da promoção de eventos, divulgação de materiais gráficos e outras formas de divulgação da prevenção ao HPV junto à população.

“A Câmara entendeu a importância da proposta e a aprovou de forma unânime. Essa nova lei visa melhorar a saúde vinhedense por meio da conscientização. O HPV é um vírus que está em contato com a maioria da população, o que reforça importância de campanhas a fim de divulgar formas de prevenção”, justificou o vereador.

HPV

O HPV é um vírus que atinge a pele e as mucosas, podendo causar verrugas ou lesões percursoras de câncer, como o câncer de colo de útero, garganta ou ânus. O nome HPV é uma sigla inglesa para “Papiloma Vírus Humano”, e cada tipo de HPV pode causar verrugas em diferentes partes do corpo.

O vírus se transmite no contato pele com pele, por isso pode ser considerado uma doença sexualmente transmissível. No primeiro contato sexual uma em cada 10 meninas chega a entrar em contato com o vírus. Conforme o tempo passa, entre 80 e 90% da população já entrou em contato com o vírus alguma vez na vida, mesmo que não tenha desenvolvido lesão. Mais 90% das pessoas conseguem eliminar o vírus do organismo naturalmente, sem ter manifestações clínicas.

A camisinha é uma proteção importante para evitar a transmissão do HPV e não deve ser esquecida mesmo durante o sexo anal ou sexo oral. A camisinha feminina é uma boa aliada, pois ela permite um contato menor ainda entre a pele dos parceiros.

O vírus pode ser transmitido mesmo quando a pessoa não percebe ter os sintomas. Outro ponto sobre o HPV é que apesar de os sintomas normalmente se manifestarem após entre dois e oito meses da infecção, ele pode ficar encubado, ou seja, presente no organismo, mas sem se manifestar, por até 20 anos. Por isso é praticamente impossível saber quando ou como a pessoa foi infectada pelo HPV.


Fonte: Gabinete do vereador Márcio Melle (PMN)

Últimas Notícias

Flávia Bitar propõe criação da Procuradoria da Mulherleia mais

Nil Ramos e Ana Genezini pedem agilidade em contrato para recapeamento da Rua João Eduetaleia mais

No Dia do Guarda Municipal, vereador Carlos Florentino ressalta a dedicação da GCM de Vinhedoleia mais

Vereadores comentam trabalhos dos respectivos mandatos na 72ª Sessão Ordinárialeia mais

Vereadores prestigiam evento em reconhecimento aos produtores rurais da Festa da Uvaleia mais

Av. Dois de Abril, 78 - Centro -
Vinhedo/SP - CEP 13280-077


(19) 3826-7700


imprensa@camaravinhedo.sp.gov.br

Input Center Tecnologia