Câmara Municipal de Vinhedo

Projeto de Márcio Melle para criação de Semana de Combate ao HPV é aprovado por unanimidade

Campanha de conscientização será realizada anualmente no mês de setembro

Foi aprovado por unanimidade na 59ª Sessão Ordinária, realizada nessa segunda-feira, 04, o projeto de Lei Ordinária nº 21/2018, de autoria do vereador Márcio Melle (PMN), que propõe a criação da Semana Municipal de Prevenção, Conscientização e Combate ao HPV.

Presidente da Comissão de Saúde da Câmara, Márcio Melle sugere por meio do projeto que a campanha de conscientização seja celebrada anualmente na primeira semana do mês de setembro, por meio da promoção de eventos, divulgação de materiais gráficos e outras formas de divulgação da prevenção ao HPV junto à população.

“A Câmara entendeu a importância da proposta e a aprovou de forma unânime. Essa nova lei visa melhorar a saúde vinhedense por meio da conscientização. O HPV é um vírus que está em contato com a maioria da população, o que reforça importância de campanhas a fim de divulgar formas de prevenção”, justificou o vereador.

HPV

O HPV é um vírus que atinge a pele e as mucosas, podendo causar verrugas ou lesões percursoras de câncer, como o câncer de colo de útero, garganta ou ânus. O nome HPV é uma sigla inglesa para “Papiloma Vírus Humano”, e cada tipo de HPV pode causar verrugas em diferentes partes do corpo.

O vírus se transmite no contato pele com pele, por isso pode ser considerado uma doença sexualmente transmissível. No primeiro contato sexual uma em cada 10 meninas chega a entrar em contato com o vírus. Conforme o tempo passa, entre 80 e 90% da população já entrou em contato com o vírus alguma vez na vida, mesmo que não tenha desenvolvido lesão. Mais 90% das pessoas conseguem eliminar o vírus do organismo naturalmente, sem ter manifestações clínicas.

A camisinha é uma proteção importante para evitar a transmissão do HPV e não deve ser esquecida mesmo durante o sexo anal ou sexo oral. A camisinha feminina é uma boa aliada, pois ela permite um contato menor ainda entre a pele dos parceiros.

O vírus pode ser transmitido mesmo quando a pessoa não percebe ter os sintomas. Outro ponto sobre o HPV é que apesar de os sintomas normalmente se manifestarem após entre dois e oito meses da infecção, ele pode ficar encubado, ou seja, presente no organismo, mas sem se manifestar, por até 20 anos. Por isso é praticamente impossível saber quando ou como a pessoa foi infectada pelo HPV.


Fonte: Gabinete do vereador Márcio Melle (PMN)

Enviar comentário

Últimas Notícias

Com base em denúncia de Edson PC, Ministério Público promove Ação Civil Pública contra prefeito e secretário pela locação de prédio para a Polícia Militarleia mais

Câmara instaura CPI para investigação de compras de massa asfáltica pela Prefeitura e Sanebavileia mais

Para Sandro Rebecca, reestruturação das farmácias municipais deve ser bem analisada.leia mais

Ana Genezini reforça seu posicionamento favorável ao projeto de Decreto Legislativo nº 12/2018leia mais

Nil Ramos elogia parceria para revitalização da praça de lazer utilizada pela E.M. Antônia do Canto, no Jardim Brasilleia mais

Av. Dois de Abril, 78 - Centro -
Vinhedo/SP - CEP 13280-077


(19) 3826-7700


imprensa@camaravinhedo.sp.gov.br

Input Center Tecnologia