Câmara Municipal de Vinhedo

Depoimento de ex-secretário de Transportes e Defesa Social em rede social ganha destaque no discurso de vereadores

Parte dos parlamentares se pronunciou sobre o tema durante a 65ª Sessão Ordinária

Na semana passada o então secretário de Transportes e Defesa Social (Setrandes), Júnior Vendemiatti, foi exonerado da chefia da Pasta, e desde então ao assunto ganhou destaque no meio político municipal. Nessa segunda-feira, 20, pela 65ª Sessão Ordinária, boa parta dos vereadores dedicou parte de tempo na tribuna livre para tratar do tema, mais especificamente para comentar vídeo divulgado pelo ex-secretário em rede social, no qual aponta problemas estruturais na Secretaria e na Guarda Civil Municipal.

Rodrigo Paixão (REDE) leu trechos do pronunciamento do ex-secretário, e apontou que há uma crise institucionalizada na segurança pública de Vinhedo. “Em vídeo o ex-secretário desmente o prefeito e depois o segundo ataca o primeiro. O governo está se auto desestabilizando, e em seu pronunciamento o ex-secretário afirma, com todas as palavras, que há sabotagem interna no governo Jaime Cruz, sabotagem específica no setor de segurança pública. Isso é uma barbaridade. Afinal, quem manda na segurança pública de Vinhedo? Espero que o prefeito venha a público esclarecer essa questão”.

“Na semana passada participei de conversa com a então direção da Guarda Municipal, na busca de uma solução às demandas da instituição sem deixar a população desassistida. A GCM é fundamental em Vinhedo, uma vez que a PM não tem infraestrutura para atender todas ocorrências em nossa cidade. Por isso, quando temos uma situação que pode desestabilizar o trabalho da Guarda é muito preocupante. Em momento de crise, tudo que não precisamos é ‘jogar gasolina’ no problema. Não devemos dar espaço para oportunismo, para tentar se promover às custas da crise”, opinou Marcos Ferraz (PSD).

Flávia Bitar (PDT) destacou outros trechos do pronunciamento de Júnior Vendemiatti. “Muito se fala que no Executivo houve uma comemoração, por a oposição ter sido usada como massa de manobra para exoneração não só do secretário, mas também do diretor do departamento de Segurança, Anderson Borges Brito. Fico muito triste, pois o Executivo não precisa disso para exonerar secretário, se essa manifestação realmente for verdadeira. Não é de hoje que vem se pedindo melhorias para a Guarda Municipal, então era esperado que uma hora o problema iria se agravar. No seu pronunciamento o ex-secretário afirma que foi  ‘exonerado por cobrar transparência nos contratos da pasta e por querer o melhor para Vinhedo’. O ex-secretário havia nos mostrado, documentalmente, as inúmeras solicitações para compra de coletes, uniformes e troca das viaturas, e agora, em seu pronunciamento, afirma que não há transparência nos contratos da Secretaria de Transportes e Defesa Social, o que é muito preocupante. Não sei como ficaremos agora, que nem uma secretaria de segurança existe em nossa cidade”.

Edu Gelmi (MDB), por sua vez, relembrou que havia participado de reunião, junto a outros vereadores, justamente para tratar da situação da Setrandes. “Participamos de reunião, a convite do vereador Carlos Florentino, para debater uma série de necessidades de melhorias para a Guarda, dentre as quais a necessidade de troca dos coletes, que estão vencidos. Em determinado momento dessa reunião, o prefeito envia whatsapp ao então secretário informando que, caso houvesse paralização da Guarda, haveria represália. Acredito que foi naquele momento que Júnior Vendemiatti perdeu o cargo. Infelizmente nosso prefeito administra por conflito”.

“O secretário Vendemiatti foi mandado embora por querer transparência. Quando surgiu o problema da radiocomunicação, em encontro com o ex-secretário me foi mostrado documento no qual ele pedia à Prefeitura o término do contrato, já que o serviço não estava sendo prestado. Obviamente o contrato não foi cortado, e esse assunto também já está na mão do Ministério Pública. Imagina o que não tem escondido naquela Secretaria, que trabalha com contratos milionários, como os dos semáforos e dos radares”, afirmou Edson PC (PDT).

O 2º secretário da Câmara Carlos Florentino (PV), que é Guarda Municipal, também comentou sobre os problemas na segurança. “Já protocolei diversos ofícios junto ao prefeito a fim de que nossas demandas fossem atendidas, mas infelizmente nada foi feito e quem ‘pagou o pato’ foi o ex-secretário Júnior Vendemiatti. Enfatizo que todos os GCM que participaram da manifestação contra o prefeito estavam de folga ou de férias, ou seja, não afetaram o adequado funcionamento da instituição e a segurança de nossa cidade. A Guarda precisa urgentemente de novos coletes e outras melhorias, e não desistiremos de nossa luta”.

Expediente

Na pauta da 65ª Sessão Ordinária foi apresentado um projeto de lei, dois requerimentos, sete moções e 13 indicações.

Todas as moções e requerimentos foram aprovados por unanimidade.

Tribuna de Representantes

O vice-presidente do Conselho Municipal de Direitos da Pessoa com Deficiência, Silvio Torezin, se inscreveu para subir à tribuna para tratar da 15ª Semana da Pessoa com Deficiência.

“A 15ª Semana da Pessoa com Deficiência promoverá palestras nas instituições, escolas e centro de saúde, conscientizando sobre a importância da acessibilidade e dos cuidados com as pessoas com deficiência. Deixo o convite a toda população, para que prestigiem nossa abertura na próxima segunda-feira, dia 27, no CEPROVI”.

Explicação Pessoal

Sandro Rebecca (PDT) abriu a fase de explicação pessoal reforçando o convite para a 15ª Semana da Pessoa com Deficiência. “Essa semana conscientiza as pessoas. Em nenhum momento a pessoa com deficiência precisa de favor ou nada além do justo. Essa ideia que a semana pretende passar à população, e convido todos a prestigiarem”.

Geraldinho Cangussú (PV) também tratou do tema. “Reforço o convite para que todos prestigiem a 15ª Semana da Pessoa com Deficiência, que participem desse momento de reflexão. Traremos na próxima semana sugestões de políticas voltadas ao tema que deveriam ser implantadas em Vinhedo”.

Por fim, Ana Genezini (MDB) tratou sobre a reunião dos vereadores com o secretário de Saúde, Alexandre Viola, acerca da reorganização da infraestrutura de saúde na Capela. “A reorganização dos espaços físicos de saúde na região da Capela será de grande valia para a população local. A Policlínica da Capela concentra muitos serviços, e agora esse serviço será distribuído também pela nova UBS Dr. Meirelles, no Jardim Santo Antonio, que atenderá todos os bairros ao norte da Policlínica, e pela atual UBS da Policlínica que passará a funcionar no prédio do atual CAPS, atendendo aos bairros da região sul da Capela. Essas duas novas unidades contarão com especialidade de ginecologia, pediatria e odontologia, enquanto na Policlínica ficarão todas as especialidades médicas da rede municipal e o pronto atendimento 24 horas. O prédio da Policlínica ainda será adaptado para receber o Centro de Fisioterapia, que atualmente está alojado em imóvel alugado”.

 

 


Fonte: Comunicação Institucional da Câmara de Vinhedo.

Últimas Notícias

Câmara aprova projeto que prevê substituição de materiais plásticos descartáveis por biodegradáveis no âmbito da administração municipalleia mais

Vereador Rui Macaxeira confere entrega de títulos de propriedade às famílias do CDHUleia mais

CPI da “massa asfáltica” protocola ofício na Prefeitura concedendo novo prazo para envio de documentação pendenteleia mais

Nil Ramos solicita construção de pista de skate no Parque Ecológico da Capelaleia mais

Confiabilidade de radares volta a ser questionada por Rodrigo Paixãoleia mais

Av. Dois de Abril, 78 - Centro -
Vinhedo/SP - CEP 13280-077


(19) 3826-7700


imprensa@camaravinhedo.sp.gov.br

Input Center Tecnologia